Artigo > Gerenciamento de Riscos

Por: Daniel da Rosa
Data: 14 de Julho de 2016 - 08:38:30

“.... Um mar calmo nunca formou um marinheiro habilidoso...” 


   Agora que já temos o nosso projeto verão mapeado, delimitamos o escopo, criamos o TAP e a EAP, devemos executar o projeto, certo? Sim, seria, porém, antes de iniciar um projeto é necessário que sejam identificados os riscos, afinal, o mundo parece que conspira para dificultar a perda desses famigerados quilos extras. 

   E o que seriam os riscos de um projeto?

   Em linhas gerais, riscos em projetos podem ser definidos como eventos futuros que podem causar impactos positivos ou negativos na execução do projeto. Negativos, pois pode comprometer prazos, orçamentos e até mesmo impedir a conclusão do projeto em si. Positivos, pois podem representar uma oportunidade, que pode ser de negócio ou melhoria de processos. 

   Tomando como exemplo um projeto de implantação de ERP, alguns riscos já são conhecidos, exemplos: usuários sobrecarregados de tarefas, equipamentos não condizentes ou ausentes, falta de comprometimento com o treinamento. Nesses casos, os riscos já foram identificados, analisados e considerados no planejamento do projeto.

   Uma vez que sabemos que haverá riscos ao nosso projeto, e que esses são inevitáveis, é necessário então que sejam controlados, e é aí que entra o gerenciamento de riscos. Primeiramente precisamos identificá-los, como nosso projeto consiste basicamente em uma perda de peso alinhada com a prática de exercícios e uma alimentação mais regrada e saudável, qualquer evento que dificulte essas ações se transforma em um risco ao nosso projeto. Por exemplo, amigos lhe convidam para um churrasco, com todas aquelas delícias e bebidas geladas. Esse é um risco, você pode acabar ingerindo mais calorias do que deveria, e ainda pode ficar de ressaca, impedido de fazer seus exercícios diários.

   Após identificá-los você deve analisar um a um, afinal alguns riscos serão mais impactantes que outros, um café farto com tortas e açúcares nas mais diversas formas pode ser mais danoso do que um churrasco, onde você se limita a carnes magras e evita as bebidas alcoólicas. Então essa análise representa um fator importante para o nosso gerenciamento de riscos.

   Agora que já identificamos os riscos, fizemos a análise e ranqueamos os mesmos de acordo com o nível de impacto, necessitamos ter um plano de resposta para cada vez que um deles ocorra. Caso vá a um churrasco hoje, uma medida de resposta pode ser, por exemplo, aumentar a carga de exercícios no dia seguinte para compensar a ingestão extra de calorias e bebidas alcoólicas. Quanto maior for a ingestão, maior será a carga de exercícios.

   Por fim, uma vez que estão identificados, analisados e com as suas medidas de respostas devidamente registradas, vem então a parte final, mas não menos importante, que é o controle dos riscos, controlar a sua incidência, afinal, aumentar a carga de treino, reduzir o consumo calórico em virtude de um churrasco, pode ser por si só um risco, podemos nos expor a uma lesão em virtude dos treinos mais intensos o que nos impedirá de treinar por algum tempo.

   Em tudo na vida estamos expostos a riscos, em nossos projetos não seria diferente. Desta forma é necessário identificá-los para que possamos evitá-los quando possível e quando não for possível, ter as medidas de respostas mais adequadas a cada um.  

  • MATRIZ

    Rua João Wessler, 474

    CEP 88.730-000 - Nossa Sra. Aparecida

    São Ludgero - SC

    contato@projedata.com.br

  • FILIAL

    UNIPARQUE - Parque Tecnológico da Unisul

    Rua Simeão Esmeraldino de Menezes, 400,

    Sala 40 - Dehon - CEP 88.704-090

    Tubarão - SC

(48) 3302-1111

Todos os direitos reservados - Projedata - Software para Gestão Integrada - 2012